Páginas

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Doramas em transmissão

Annyeong, leitores! Fiz esse post para comentar os doramas que estou assistindo e ainda estão em transmissão. Na verdade, no começo eu só assistia dramas concluídos, para evitar o sofrimento de ter que esperar os episódios serem lançados, traduzidos para o inglês, para o espanhol e só então para o português. Mas de uns tempos pra cá (começou com My Love From The Star) comecei a acompanhar os dramas em transmissão. Isso tem seu lado ruim é claro, mas também tem seu lado bom. É possível, por exemplo, comentar sobre os lançamentos e não ter que tentar ao máximo fugir dos spoilers. Também tem o extra de que, se assim como eu você não aguenta esperar pelas legendas em português, pode-se treinar o inglês assistindo os subitítulos em inglês mesmo.

Mas vamos ao que interessa, os doramas em transmissão:

Comecei 2016 assistindo Cheese In The Trap, apesar de não ter me interessado tanto pela sinopse, vi muitos comentários positivos então dei uma chance. No começo, gostei muito daquela vibe meio misteriosa. Não da pra saber se o Sunbae é estranho ou se a Hong Seol que é paranóica. Porém, depois de um tempo perdi o interesse. Talvez por ser baseado em um webtoon, parece que há um somatório de pequenas histórias e não uma história só com início, meio e fim, como a maioria dos kdramas. Além disso, muitos personagens vão sendo introduzidos, mas parece que não há espaço para todos então alguns personagens aparecem e dão aquela sumida. Não sei, não gostei muito. Talvez dê uma chance para ele mais tarde, mas por enquanto dei uma pausa, apesar dos personagens serem interessantes, senti falta de uma história base.
Doramas que você não pode perder em 2016 de jeito nenhum!



Comecei então outro em transmissão, que apesar de também não ter uma sinopse que me chamou a atenção, o elenco sim: One more Happy Ending. A história é sobre um Girl Group que se separou devido a desentendimentos da integrante mais popular com as outras quatro. Depois de alguns anos, duas delas são sócias de uma empresa que tem por objetivo ajudar pessoas divorciadas a terem mais um final feliz (entenderam a referência ao título?). Ele é protagonizado por Jang Na Ra (de Fated to Love You), que interpreta Han Mi Mo, uma das sócias que, apesar de estar indo bem no trabalho, não consegue casar novamente e Jung Kyung Ho (de Falling for Innocence) que é um repórter de entreterimento que acaba se envolvendo com a Mi Mo de muitas maneiras. Além disso, tem as outras meninas do Grupo, cada uma com uma vida amorosa mais complicada que a outra. 


Minha opinião: Esse dorama é surpreendentemente engraçado, não esperava tanto. Sério, ri bastante. E as histórias das quatro não são jogadas todas de uma vez, a cada semana a gente entende um pouco melhor sobre as complicações das vidas pessoais e amorosas das meninas. Ainda estou acompanhando, mas confesso que não com o mesmo ânimo do começo. A história dos protagonista não ta lá tão interessante assim. To torcendo mais para ver mais cenas da outra sócia da empresa e o marido dela. Não vou desistir do dorama, mas estou esperando pelas legendas em português.




E, por último, e não menos importante, o meu favorito do momento: Madame Antoine. Ao contrário dos outros que eu não tive interesse instantâneo, esse, logo pela sinopse, já quis assistir. A história é sobre uma mulher, Go Hye Rim, que trabalha como vidente e jura ter uma conexão com o espírito da Maria Antonieta e um psicólogo cético, Choi Soo Hyun, que quer provar a inexistência do amor. Soo Hyun então propõe que Hye Rim faça parte de um experimento. Apesar de ter me interessado pela sinopse, também curti o elenco, é claro. Han Ye Seul já curto desde Couple or Trouble e Birth of a Beauty e Sung Joon, não curti muito em High Society (muito manipulador aquele cara), mas gostei dele em Hyde, Jekyll, Me  em que, curiosamente, ele também interpreta um especialista em problemas psicológicos.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Irmãs Hong

Annyeong, leitores! Faz algum tempo que não posto no blog (mianheyo), então decidi voltar falando dessas roteiristas que são provavelmente as mais conhecidas entre nós, dorameiros.

Hong Jung Eun e Hong Mi Ran são duas irmãs responsáveis por doramas de sucesso e são conhecidas por usarem o clichê a seu favor.

Bem, pode-se dizer que sou uma fã de carteirinha dessas duas afinal estou terminando de assistir o meu sétimo dorama delas e posso dizer que gostei de praticamente todos, é, claro com uma ou outra excessão.

O primeiro trabalho delas foi Delightful Girl Choon-Hyang de 2005, mas como não assisti ainda não tenho como comentar. (Se alguém tiver um link pode deixar nos comentários que tenho dificuldades para achar rsrs) 


O segundo foi My Girl, que foi transmitido entre 2005 e 2006 e é uma típica história romântica com clichês, comédia, romance e drama na medida certa. A história é sobre uma jovem Joo Yoo Rim que sempre que precisa conta uma mentira. Como seu pai tinha muitas dívidas, para se livrar dos agiotas ela sempre acabava tendo que mentir e isso virou um hábito. Quando o neto (Seol Gong Chan) de um homem rico  que estava a beira da morte descobre que o último desejo do avô é ver a neta desaparecida, ele oferece dinheiro para que a Yoo Rim finja ser sua prima. 

Apesar de não ser ruim, My Girl não é um dos meus favoritos trabalhos das Hong Sister, mas com certeza vale a pena conferir. Acho que com o tempo elas foram se aperfeiçoando e o enredo foi ganhando um rítimo melhor.E como esse é um dos primeiros acabou não me cativando tanto quanto outros mais recentes.

Couple or trouble ou Fantasy couple, também de 2006 foi o terceiro trabalho das duas. Ele foi baseado em um filme estadunidense e, na minha opinião é um dos que mais foge dos clichês. A história é sobre uma mulher rica e arrogante (Jo Ah Na) que praticamente ninguém gosta, mas todo mundo tem que aturar. Depois de muitos mal entendidos ela cria uma richa com um faz-tudo (Jang Cheol Soo). Quando ela sofre um acidente e perde a memória o único que a reconhece é o tal Cheol Soo, que decidi mentir para ela dizendo que eles eram namoradas e fazê-la cuidar da casa e tomar conta dos sobrinhos dele de graça. É claro que o tiro sai pela culatra e Ah Na (que passa a ser chamada de Sang Shil) acaba dando muito mais prejuízo do que lucro para ele.

O interessante de Fantasy Couple é que ao invés de termos uma mocinha pobre e um mocinjo rico é justamente o contrário e o melhor é ver como a Na Sang Shil (ou Jo Ah Na) se tornando uma pessoa melhor e mais preocupada com os outros, que se preocupa menos com coisas superficiais e da mais valor aos pequenos prazeres da vida.

Em 2008, Hong Gil Dong foi lançado, esse é outro que eu ainda não assisti e por isso não posso comentar. Pequena observação, no elenco esta Jang Geun Suk, que protagonizaria o próximo dorama das Hong

E em 2009, acredito eu que o maior sucesso das Hong Sisters (e também o meu favorito) foi You're Beautiful que eu já fiz resenha aqui no blog Link para o post aqui


My girlfriend is a gumiho (2010) foi outro grande sucesso protagonizado pelo Lee Seung Gi e pela Shin Min Ah. A história é sobre uma Gumiho (raposa de nove caudas) super fofa que acaba sendo libertada pelo aspirante a ator de filmes de ação Cha Dae Wong. A Gumiho então passa a perseguí-lo por todos os lados ameaçando devorá-lo se ele não der carne para ela. Como o Dae wong não pode revelar a identidade da Mi Ho (como ele passa a chamá-la) todos começam a suspeitar que eles sejam namorados.

Com certeza o mais fofo dos doramas das irmãs Hong e que compete com You're Beautiful pela primeira posição (na minha opinião). Além disso, foi através dele que conheci esses dois super atores, super carismáticos e que acabei virando fã, é claro.

Em 2011, foi lançado The Greatest Love, que, admito, resisti bastante antes de assitir. Apesar dos comentários positivos a temática era muito parecida com de YAB e achei que ficaria muito parecido e não teria tanta graça assim. Engano meu porque o que esse dorama mais tem é graça. A comédia é ótima, cenas muito divertidas e personagens bem interessantes. Ainda não terminei de assistir, começei semana passada, mas já estou amando esse drama. (já era fã da Gong Hyo Jin desde Master's Sun e agora vou tentar acompanhar os trabalhos do Cha Seung Won). 

A história é sobre uma cantora (Gu Ae Jung) em decadência e um ator muito popular (Do Go Jin) que, por causa de uma cirurgia cardíaca de 10 anos atrás sempre que escuta a música de maior sucesso da Gu Ae Jung, seu coração começa a bater acelerado e ele não sabe se é pela canção ou pela própria Ae Jung

2012 foi o ano de Big, que foi praticamente o único que eu não gostei tanto assim. Apesar da história ser interessante e ter tudo pra dar certo acabou não desenvolvendo bem e o dorama ficou um pouco arrastado. 

A história é sobre uma professora (Gil Da Ram) que está preste a se casar com um médico (Seo Yoon Jae), mas o noivo não parece muito interessadio nos preparativos do casamento. Ela então o chama para uma conversa, mas a caminho de lá ele sofre um acidente. Nesse mesmo acidente estava envolvido um novo aluno dela (Kang Kyung Joon). Quando o noivo dela acorda descobre que na verdade o Kang Kyun Joon é quem está no corpo dele.

Master's Sun, outro que eu adoro, é de 2013. A história é sobre uma mulher (Tae Gong Shil) que enxerga fantasmas e isso acarreta diversos problemas. Quando ela descobre que se ela tocar Jong Jung Won, um CEO que só pensa em dinheiro, os fantasmas desaparecem, Tae Gong Shil vai fazer de tudo para usá-lo como um escudo para fantasmas. 

Mais um dorama de sucesso e super divertido, que consegue usar bem os clichês para criar uma ótima comédia romântica. Foi através dele que conheci a já citada Gong Hyo Jin e outro ótimo ator o So Ji Sub, além disso, pude rever o Seo In Guk (de quem sou fã desde Answer me 1997).

E pra fechar a lista de doramas das Hong há Warm and Cozy, de 2015, que ainda não assiti também e portanto não irei comentar.


Então é isso, chingus. Se eu terminar de assistir os doramas que restam dessa lista dou uma passadinha aqui para atualizar o post. Espero que tenham gostado e novamente me desculpem pela demora para postar. Se você ainda não viu nada das Hong espero que esse post possa incentivâ-los a ver. Beijos até o próximo post.

domingo, 19 de abril de 2015

Primeiras impressões Falling for innocence

Annyeong, leitores! Como vão vocês? Hoje vou fazer um post curtinho por falta de ânimo para fazer resenha. Mas, voltando ao assunto do post, as minhão primeiras impressões do dorama estão sendo boas. Aí vai uma sinopse feita por mim para que vocês fiquem sabendo do que se trada o k-drama.

Sinopse:
"Min Ho torna-se um homem sem escrúpulo, enquanto tenta recuperar a empresa de sua família, que foi tomada pelo tio. Mas, após um transplante de coração, ele começa a agir de forma inabitual, inclusive se interessando pela sua secretária Soon Jung."

Minha opinião: A princípio o dorama não parecia fugir muito do tradicional: um chaebol arrogante, a mocinha mais pobre, mas simpática e uma relação que começa com o pé esquerdo, porém tende a melhorar. As coisas só começam a mudar mesmo no terceiro episódio quando a sinopse se realiza. Gostei da atitude da Soon Jung no começo do drama, mas também não consegui odiar o Min Ho já que logo a gente fica sabendo porque daquele rancor todo e fica claro que, na verdade, ele só está tentando se prevenir de uma traição. Ma Dong Wook foi uma surpresa bem agradável, gente, um amor de pessoa esse cara. Spoiler meio óbvio: pena que ele tem que morrer para dar o coração para o Min Ho. Achei que a mudança do Min Ho foi meio brusca e houve muuuito destaque pra toda aquela briga política dentro da empresa, que eu tinha que me esforçar para entender. Espero que a interação entre o Min Ho e a Soon Jung ganhe mais destaque porque acho que eles tem tudo para formarem um casal bem legal. Ah, e é claro que foquem um pouco mais no desenvolvimento dos personagens e não tanto em quem vai ficar com a empresa. O Min Ho rendeu algumas cenas divertidas com todo aquela crise existencial, mas queria vê-lo querendo mudar por ele mesmo e não sendo "forçado" pelo seu novo coração. 
Resumindo, na minha opinião o dorama é legal, apesar de pecar em alguns detalhes. Já estou morrendo de curiosidades para acompanhar o próximo capítulo. Espero que tenha gostado do post e até a próxima! ;)

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Love Cells

Annyeong, leitores! Hoje, vou fazer uma resenha de um minidrama que eu encontrei por acaso no youtube. Vou fazer uma sinopse própria porque a que eu acho nos outros sites parece meio confusa.


Sinopse: Dae Chong é um cara que não tem sorte no amor e nutre sentimentos por uma celebridade chamada Seo Rim. Um dia, ele acaba conhecendo uma célula do amor (daí o título)  que é engolida pelo gato de Dae Chong, chamado Navy. O gato com a célula do amor vira uma garota (?) que diz que o jovem tem um mês para conquistar sua amada, se não ela morrerá e ele não será mais capaz de amar (já que ela é a única célula de amor dele). É, continua confuso kkkkkk.

Bem vamos começar a resenha com uma pequena apresentação dos personagens:

Ma Dae Chong

Ma Dae Chong (Park Sun Ho) é um jovem de 27 anos que tem vivido uma vida inútil, mal consegue pagar o aluguel da casa em que vive e não tem nenhuma sorte no amor. Com a ajuda de Nevy, ele ve a oportunidade para finalmente sair com uma garota, mas a única no qual ele tem interesse é uma celebridade chamada Seo Rim.

                                                                        Ne Vy 

Nevy (Kim Yoo Jung) é a célula do amor de Dae Chong e quem irá ajudá-lo a conquistar a sua amada através de lições de comportamento e, também, "artigos" especiais. A Nevy era muito divertida e companheira, sempre dando um jeitinho de ajudar o Dae Chong. Seu sonho é tornar-se uma estrela e, pra isso, ela precisará da ajuda de Dae Chong, já que, se ele não conquistar a Seo Rim, ela morrerá.

                                                                     Seo Rim

Seo Rim (Nam Ji Hyun) é muito famosa e considerada por muitos, inclusive Dae Chong, uma deusa. Mas, surpreendentemente, sua personalidade não é lá muito elegante, tendo como hábito comer pés de galinha. Ela parece ter interesse amoroso em outro ator, que ela conheceu quando ainda não era famosa.

                                                                        Ji Woon

Ji Woon (Baek Sung Hyun) é um ator famoso que conhece Seo Rim há bastante tempo, mas a princípio não parece "dar tanta bola" pra ela até que surge um rival, nesse caso, Dae Chong. 


Personagens secundários
O minidrama tem vários personagens secundários que aparentemente não têm relevância na história, mas que em certo momento acabam sendo importantes no drama. Embora tenha um personagem em particular que até agora não entendi qual era a dele (o vizinho do Dae Chong).
Participação Especial
Falando em personagens secundários, temos participação especial de dois atores famosos entre as dorameiras: Kim Woo Bin, com sua incrível participação em dois míseros episódios, como um caçador de células de amor. 

E Jang Hyuk que brilhou recentemente em Fated to Love You e interpreta o vizinho professor de artes marciais do Dae Chong, que aparece em quase todo episódio, mas não parece ter nenhuma relevância na história. kkkkkk

Minha opinião:
Eu achei a história bastante interessante e divertida. Adorei a parceria do Dae Chong e da Na Vy buscando um objetivo em comum. A Seo Rim foi uma surpresa pra mim, porque ela era uma pessoa muito simples, nada de síndrome de princesa aqui. O personagem mais chatinho no começo era o Ji Woon, mas logo ele mostra seu lado bom-moço e fica tudo bem.
No quesito comédia Love Cells manda bem. Destaque para aquele carinha de cabelo descolorido que apresentava os produtos usados pelo Dae Chong.

Duração:
O tempo de duração dos episódios é ao mesmo tempo um ponto positivo e negativo. É ótimo porque não da tempo de ter aquela enrolação toda que os doramas costumam ter quando se aproxima o final. Porém, os 15 episódios que variam de 6 a 12 minutos não são suficientes para os personagens se desenvolverem bem.

Final: Eu não curti muito o final, mas também não me decepcionei já que não coloquei muita expectativa nele. Comentário com Spoiler: O final ficou meio sem sentido já que, como a Na Vy morre (pelo menos é o que parece) o Dae Chong não devia ser capaz de sentir amor de novo, mas quando a cópia da Na Vy  filha da proprietária aparece supõe-se que ele tenha interesse amoroso nela. Além disso, essa tentativa de Happy End não me agradou, já que apesar de tratar-se da mesma atriz, não quer dizer que seja a mesma personagem.

Conclusão: Apesar do final não ter sido muito bom. O minidrama é ótimo pra quem não tem tempo para acompanhar um dorama, mas quer assistir algo divertido e leve, sem muita exigência.
Arigatô por ter lido esse post e espero atualizar o blog constantemente. Beijos até o próximo post! ;D

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Retorno de um hiatus não avisado + Tag's que eu estava devendo

Annyeong, leitores! Em primeiro lugar gostaria de me desculpar pelo tempão que fiquei sem atualizar o blog. O motivo desculpa para o hiatus foi o seguinte: estava 100% focada no enem que por sinal sai o resultado amanhã. E pra retomar as atividades do blog decidi responder às duas tags que eu já estava devendo.

- Tag: O que faz você feliz?
Regras:
- Citar quem te indicou a tag e quem a criou:
Quem me indicou foi o Doramas Ação! 
Quem a criou foi o Ewerton do blog Crônicas de um Lunático.
- Faça uma lista de 10 coisas que mais te façam feliz, desde que sejam coisas simples.
- Indique 5 blogs ou mais para fazer a tag.

Minha lista:
1) Ler livros. 
2) Ouvir música no fone de ouvido.
3) Tomar sorvete.
4) Cheiro de terra molhada.
5) Cantar no chuveiro (ou fora dele rsrs). 
6) Assistir um filme com a família, na sala de casa, e comendo pipoca.
7) Brincar com o meu cachorro
8) Dormir tarde e acordar mais tarde ainda
9) Tirar fotos de paisagens
10) Jogar sueca


- Tag: Eu e a Musica

Regras:
- Nome do blog que desafiou: Doramas Ação!
- Responder às perguntas todas
- Colocar a imagem do desafio
- Avisar nos blogs do desafio
- Não enviar de volta o desafio
- Passar o desafio a no máximo 15 blogs
- Desafio criado por Anju Chan

1. Gostas de ouvir música?
Claro ;)

2. Sabes explicar o por que de gostares de música?
Acho que a música é algo inexplicável. Pode-se gostar de uma música apenas pelo ritmo ou pela letra ou as duas coisas. A gente pode se apaixonar logo na primeira vez que escuta ou só depois de ouvir de novo e de novo. Cada caso é um caso, mas o certo é que não da pra não gostar de nenhuma canção.

3. Costumas utilizar a música como fonte de inspiração para alguma coisa?
Na verdade não, rsrs.

4. Que tipo de músicas gostas?
Curto rock, mas se a música é boa, pode ser de outro estilo.

5. Ouves música com que frequência?
Sempre que da vontade rsrs.

6. Qual ou quais tuas músicas favoritas?
Gosto bastante de Tempo Perdido da Legião.

7. Costumas falar dos teus gostos musicais aos teus amigos?
Sim.

8. Conheces alguma banda coreana ou japonesa? Se sim, refere-as.
Já ouvi falar de algumas, mas as músicas que eu mais gosto não são de banda e sim de uma cantora: Baek Ji Young.

9. Qual é tua banda favorita?
Internacional - Linkin Park; Nacional - Legião Urbana *-*

10. Qual ou quais teus bias das bandas que mais gostas e ouves?
Não tenho bias.

11. Já assististe algum concerto (ao vivo) de alguma banda que referiste em cima? 
Infelizmente não.

12. Se a resposta for não gostavas de assistir? Se sim qual, ou quais?
Claro. Do Linkin Park e, se o Renato Russo tivesse vivo da Legião kkkk.

13. Das bandas que conheces quais são as que recomendas?
Pra quem curte rock: Linkin Park, Legião Urbana, SOAD, Capital Inicial, etc.


Blogs para os quais recomendo: Pra todos os blogs parceiros que ainda não fizeram a tag ^.^